Pesquisar neste blog

Carregando...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Produção cai nos EUA e milho dispara 6%

A forte redução na produtividade das lavouras de milho dos Estados Unidos, estimada pelo Departamento de Agricultura do país, abalou os mercados de grãos da Bolsa de Chicago na sexta-feira. Diante da perspectiva de redução na oferta justo em uma época em que a demanda está aquecida os preços do milho, da soja e do trigo fecharam no limite máximo permitido pela bolsa. O governo norte-americano surpreendeu o mercado ao estimar produção de 321,66 milhões de toneladas de milho na safra 2010/11, quase 13 milhões de t menos que o previsto em setembro, uma redução provocada por problemas climáticos que prejudicaram algumas áreas produtoras locais. Os estoques deverão cair cerca de 5,5 milhões de t para 22,9 milhões de t. Apesar de esta ainda ser a terceira maior safra da história do país, a relação entre estoque e consumo será a menor desde a safra 1995/1996. Com isso, alguns analistas acreditam que voltará o debate do ''alimento versus combustível'' que ocorreu há dois anos, ainda mais porque os EUA se preparam para elevar o porcentual de álcool misturado à gasolina de 10% para 15%. E lá, o etanol é feito de milho.

O USDA também reduziu a estimativa de produção da soja e do trigo no país, o que contribuiu para elevar os preços dos grãos em Chicago. A cotação do milho subiu 6%, para US$ 5,2825 por bushel, a da soja avançou 6,57%, para US$ 11,35 por bushel e a do trigo disparou 9,1% para US$ 7,1925 por bushel.

Fonte: Análise: Ana Conceição - O Estado de S.Paulo
Data: 09.10.2010
Link fonte: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101009/not_imp622668,0.php

Nenhum comentário: