Pesquisar neste blog

Carregando...

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

LOGÍSTICA HUMANITÁRIA


Olá Pessoal!
Segue artigo interessante sobre Logística Humanitária.
Agora tal logística se torna de suma importância para as vítimas da calamidade em Santa Catarina, que esperam ansiosamente por abrigo, água, comida, atendimento médico e remédios!

Vamos torcer para que tudo volte a normalidade o mais breve possível.

Abraço,
Até a próxima aula,
Fabiana


LOGÍSTICA HUMANITÁRIA por Helio Meirim

Primeiramente é importante entendermos que, segundo o CLM, a Logística avalia os
processos da cadeia de suprimentos (Supply Chain) que planejam, estruturam e controlam,
de forma eficiente e eficaz, o fluxo de armazenamento dos bens, dos serviços e da
informação relacionada, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, para satisfazer
o requisito do cliente. Sendo assim, o principal objetivo da Logística é vencer tempo e
distância na movimentação de bens ou na entrega de serviços de forma eficaz e eficiente.

As indústrias e o setor de serviços vem ao longo tempo implementando estes conceitos,
pois estes se constituem no grande diferencial competitivo frente aos seus concorrentes.
Entregar o produto certo, na quantidade certa, no local certo, no momento desejado a um
custo adequado poder ser a principal razão de escolha de um cliente na hora de efetuar a
compra.

Mas como os conceitos logísticos podem ser utilizados quando estamos à frente de
situações como os desastres naturais (enchentes, terremotos, furacões, maremotos),
atentados terroristas, guerras e outros eventos desta natureza?

Bem, nestes eventos surge a Logística Humanitária, um conceito ainda muito novo no
Brasil, mas que já vem sendo estudado e aplicado nos Estados Unidos e na Europa.
Muitas pessoas que atuam em eventos desta natureza garantem que o uso dos conceitos
logísticos, nestas situações, pode contribuir imensamente com o sucesso da operação de
ajuda a população.

Segundo a Federação Internacional da Cruz Vermelha, Logística Humanitária são
processos e sistemas envolvidos na mobilização de pessoas, recursos e conhecimento
para ajudar comunidades vulneráveis afetadas por desastres naturais ou emergências
complexas. Ela busca à pronta resposta visando atender maior número pessoas, evitar
falta e desperdício, organizar as diversas doações que são recebidas nestes casos e
principalmente atuar dentro de um orçamento limitado.

As prioridades da Logística Humanitária são: Fornecimento adequado de água, comida e
abrigo, Controlar as doenças infecciosas e Oferecer atenção clínica à população afetada.
Segundo vários relatos de pessoas envolvidas em operações de emergência verificamos
que as pessoas não compreendem a complexidade logística até o momento em que ocorre
um episódio dessa magnitude. Infelizmente ainda temos algumas situações que aumentam
esta complexidade como a citada por uma pessoa que esteve participando do atendimento
as vitimas do Tsumani que disse: Para políticos e meios de comunicação é fácil falar que
a ajuda não chega a tempo .

Entendemos que nestes momentos, independente de qualquer coisa não basta ser
eficiente, é preciso ser eficaz, pois o importante é que a ajuda chegue ao seu destino.
Logo o uso de conceitos Logísticos pode ser o grande diferencial.

Tal constatação pode ser observada na reportagem How to deliver Promisses
Financial Times 07/01/05 em que Solis afirma que: É imprescindível que hajam processos
previamente preparados capazes de minimizar a IMPROVISAÇÃO e maximizando a
eficiência da ajuda prestada e o tempo de resposta às necessidades das pessoas que
sofrem .

Estudos de organização que atuam em Logística Humanitária apontam grandes desafios
para implementação de processos logísticos bem organizados, sendo que os que merecem
maior destaque são:

Infra Estrutura: Totalmente destruída dificultando assim o acesso, a chegada de
recursos e a saída de pessoas.

Recursos Humanos: Excesso de pessoas (voluntários) sem treinamento
adequado, Heróis que agem somente com a emoção, Celebridades que só
querem aparecer neste momento, Pessoas que vão para o local e não conhecem
o Idioma do mesmo.

Materiais: Definição do que é necessário? Para onde deve ser enviado? Acúmulo
doações nas primeiras semanas, Pacotes contendo chocolate, roupas e remédios
gerando assim desperdícios, avarias devido a ter itens inadequados.

Ausência de Processos Coordenados: Informações, Pessoas e Materiais.
Em caso de desastres e eventos desta natureza, a vida das pessoas é sempre o bem
maior a ser preservado. Sabemos que as condições enfrentadas são específicas e
diferentes das enfrentadas pelas organizações, logo os conceitos de Logística Empresarial
e de Logística Humanitária devem caminhar juntos, bem como profissionais das iniciativas
privas, pública, militares, voluntários e todos que desejam salvar vidas devem procurar as
melhores formas de se atingir este objetivo independentemente se esta forma é usada na
iniciativa publica ou privada.

Um comentário:

Plantaqnoisreggae disse...

Esse tipo de logística é muito fraca aqui no Brasil, estamos passando por um momento difícil no Rio, Espírito Santo e principalmente em Santa Catarina na região de Itajaí, e as capitais do país tem problemas para mandar mantimentos e água, São Paulo, por exemplo tem quase 15 toneladas de alimentos e tem dificuldade para transporta-los. é muito triste como os polítios tratam esse período tão difícil.