Pesquisar neste blog

Carregando...

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Cartilha anticrise

Em tempos de demissão em massa, cai bem uma dose de precaução. "Só quem se adapta ao meio consegue sobreviver", afirma Kanduxa Zarvos, consultora de gestão de pessoas (e ex-dasluzete). "Todo dia recebo uma média de vinte currículos, o dobro do número anterior à crise." A seguir, alguns conselhos dela para fugir do facão.

• Se liga (e desliga o telefone!) – Cortar gastos é palavra de ordem, por isso nunca pegou tão mal ficar pendurado ao telefone com parentes e amigos. Fale com conhecidos apenas se for breve ou caso de emergência. O mesmo bom senso vale para o uso de impressora e energia elétrica.

• Tenha atitude positiva – Reclamar o tempo todo desgasta sua imagem e pode fazer os colegas evitá-lo na hora de atividades coletivas. Ser o "sem turma" da empresa aumenta o risco de entrar na lista de cortes.

• Não seja inconveniente – Mostrar serviço não significa encher a caixa de e-mails do chefe com perguntas e assuntos óbvios.

• Vire "total flex" – Funcionários que, além de exercer bem suas funções, conseguem cobrir a ausência de algum colega só são cortados em último caso.

Fonte: Revista Veja São Paulo, 4 de fevereiro de 2009, pág. 19.

Nenhum comentário: